terça-feira, 4 de novembro de 2008

Labirinto

Uma guitarra sem cordas,
um carvalho caído em vão,
a carroça sem as rodas
e tropeço que leva ao chão.

Um macaco lá pendurado
e o galho já ressequido,
aquele boi puxando arado,
o sonho, no campo, perdido

Um soldado entrincheirado,
metralhadora que tiro não deu,
o normal já perturbado,
a dúvida que um dia nasceu.

Uma pobre revolta contida,
um tumor estourando a cabeça,
a visão readquirida,
fumaça, e que não adoeça.

Uma música mais nova,
o legado do jacarandá,
composição posta a prova,
caminho é tudo o que há.

5 comentários:

Rodrigo Sestrem disse...

Salve, Irmão!

É nesse labirinto que às vezes a gente se percebe... qdo nada parece fazer mto sentido, nada tem realmente importância ou necessidade... mas é aí que surge o poeta que diz que "caminho é tudo o que há", ou que "o caminho da busca é que vale sonhar", ou seja lá como quiser dizer... o importante é que está dito!
Valeu por me lembrar disso!

Saudades, velho!
Abs!

Fau disse...

poxa juuu
essa eh lindaaaaaaaaaaaaaaaa
ameiiiiiiiii

Anônimo disse...

Só luz...
Não sei dizer sé é o ritmo dado pela rima simples que dá o tom meio que jocoso do refrão da música "Don´t Worry, Be Happy", nem mesmo sei se é o confronto direto das frases, coisas boas x suas perdas, e nem é desanimador saber que o "caminho é tudo o que há" e só nos resta mesmo é esse caminhar... no seu caso de "encantarei, andei" pois da lua cheia eu também sei...

Revirando meu baú em busca dos meus sapatinhos vermelhos de dorothy...

beijos
i.

Taysa disse...

Abre-te, ouvido, para os sons do mundo(...) para os sons existentes, desaparecidos,
imaginados, sonhados, fruídos...

Anônimo disse...

Soluz, fico admiranda sua versatilidade, a forma de suas metáforas, a riqueza expressiva.

Sinto como fala ao íntimo de tantos, como tocam a mim suas palavras... tantas vezes nos sentimos na vida - como você coloca:

"aquele boi puxando arado,(...)
o normal já perturbado,(...)
um tumor estourando a cabeça,"


Assim dizem O Livro das Mutações - I Ching, e O Livro do Caminho Perfeito - Tao Té Ching...

"caminho é tudo o que há."

'O caminho que pode ser seguido
não é o Caminho Perfeito.
O nome que pode ser dito
não é o Nome Eterno.
No princípio está o que não tem nome. (...)

O que vem do Tao não agrada ao paladar, pois é insosso. Olhamo-lo, mas não o vemos.
Ouvimos o seu chamado, mas não o entendemos.
Mas se recorrermos a ele, o seu uso é inexaurível. (...) semelhante a uma chama viva, a renovar-se de instante a instante'


Lhe desejo tudo de melhor, e Assim É!

Mari